Maternidade

A vida começa quando morremos para o que não somos

A vida começa quando morremos para o que não somos

8 minutos Sobre a minha morte Com 33 anos eu morri, dei adeus a tudo a que meu ego se apegava e recomecei minha vida do zero. Sempre tive uma fixação imensa pelos 33, o ano da morte do maior iluminado que passou pelo planeta Terra. Jesus morreu aos 33, eu também, menos fisicamente e, como eu, muitos devem sentir essa morte, como explica a Antroposofia: “E para completar, o 33o. ano, que pontua o máximo de encarnação do homem na Terra, e ano da morte de Continue lendo

Partida para renascer: meu parto Estelar

Partida para renascer: meu parto Estelar

menos de 1 minuto Toda gravidez muda uma mulher. O primeiro filho nos torna mães, mas todos os seguintes nos tornam mais mães, mais mulheres (seres criadores), mais nós mesmas. Todo puerpério (no meu caso, a gestação também) traz sombras e preciosas revelações sobre o nosso eu interior. Tenho três filhos, e toda a gestação, parto e pós-parto deles me transformaram muito, mas meu último parto, a vinda da Estela, cavocou as fibras mais profundas do meu Ser, tanto pelo Ser dela como pelo Continue lendo